Arquivo da categoria: Uncategorized

Academia de Cordel define planejamento estratégico para 2017

academia-23-11-16

Thiago Alves, Sander Lee, poeta Lau Siqueira (da Secretaria de Cultura do Estado) e Fábio Mozart em recente encontro

A diretoria da Academia de Cordel do Vale do Paraíba se reuniu neste domingo (25) para definir as ações referentes ao plano estratégico da entidade para 2017. As ações previstas foram baseadas nos projetos já em andamento e outras atividades culturais.

Entre essas ações, está a posse da nova diretoria e novos membros em janeiro, sarau literário no dia 3 de março em Itabaiana, implantação do projeto Biblioteca Viva em Mari e Itabaiana, início do projeto Confraria da Poesia e Projeto Trem da Poesia, além do projeto Cordel no Rádio Comunitário e apresentações itinerantes do Cordel do Fogo Apagado.

Presente na reunião, o presidente da Academia, Sander Lee, reforçou a necessidade de unir os associados em torno dessas ações, pedindo maior colaboração dos membros, incluindo a contribuição social para os cofres da entidade, “para podermos dar andamento aos projetos de difusão do cordel”. O Secretário Fábio Mozart declinou do convite para constar na chapa de renovação da diretoria como Presidente, estando ainda abertas as inscrições de novas chapas para a eleição. O tesoureiro Thiago Alves anunciou que, antes do final do ano, publicará o demonstrativo financeiro de 2016.

 

Anúncios

Academia de Cordel faz doação para galpão do Ponto de Cultura em Itabaiana

cordel

O poeta Sander Lee, Presidente da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, autorizou a Tesouraria da entidade a fazer a doação de R$ 400 reais para a Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba, mantenedora do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar.  A doação possibilitará ao Ponto de Cultura a construção de sanitários no galpão Taberna, sede da instituição em Itabaiana.

A ocupação do galpão, que pertencente ao Governo do Estado, é resultado de quase cinco anos de negociações entre os produtores culturais da cidade e o governo estadual. A Sociedade Amigos da Rainha aguarda definição burocrática para assinar termo de comodato com a Secretaria Estadual de Cultura.

Em 2017, a meta é construir um auditório e biblioteca no espaço público ocupado, que fica ao lado da sede do INSS local.

 

Poeta doa livros para o projeto Biblioteca Viva da Academia de Cordel

beto

O poeta Beto Lucena, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, doou cerca de 150 livros para o projeto Biblioteca Viva, da Academia, que vai instalar expositor para troca e doação de livros na Rádio Comunitária Araçá, de Mari, e no galpão do grupo Sarau das Almas, em Itabaiana.

A Academia pretende realizar, em 2017, encontros de poetas e leitores no Sarau das Almas, atividade envolvendo estudantes e escritores para uma conversa sobre a importância da leitura e da escrita. O evento faz parte da programação da Taberna, da Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba, em Itabaiana.

O projeto Biblioteca Viva tem atuação em João Pessoa, Mari e Itabaiana, pretendendo funcionar em outras cidades, a depender de parcerias com ONGs do setor nas comunidades. São disponibilizadas diferentes obras literárias para leitura, como contos, romances, crônicas, poesias, teatro e até mesmo histórias em quadrinho, com foco em autores paraibanos.

Novo espaço cultural em Itabaiana anuncia programação para começo de 2017

ata

Um novo espaço cultural foi aberto à sociedade itabaianense, a Taverna, que funciona no galpão de antigo moinho, ao lado da agência local do INSS. A Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba apresentou o calendário de atividades para janeiro de 2017, que consta de sessões de poesia e música com o Sarau das Almas, festa do ano novo em 1º de janeiro, escambo literário, café filosófico e aniversário cultural.

O espaço ainda pretende realizar durante o ano de 2017 exposições de artes plásticas, oficinas de arte, saraus poéticos da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, sessões de cinema e outras atividades culturais. “Graças aos esforços de um grupo de artistas itabaianenses, este espaço se transformou e hoje é um galpão aberto para servir de galeria de arte, local de ensaios, apresentações e outras intervenções artísticas”, declarou Renaly Oliveira, do grupo de coordenadores.

 

Grupo inaugura salão da poesia em Itabaiana

sarau-1

Jessier Quirino prestigiou a abertura da “Taberna” do Sarau das Almas

No último sábado, 26 de novembro, o grupo de artistas do “Sarau das Almas”, ligados à Sociedade Amigos da Rainha do Vale do Paraíba, inaugurou a “Taberna”, salão de eventos que passa a funcionar com recitais, apresentações musicais e outras atividades artísticas, além de serviço de bar em Itabaiana.

A ideia de criar a “Taberna” foi concebida pela poeta Renaly Almeida, os atores Edglês Gonçalves e Fred Borges e o músico Rosival, quando eles atuavam em bares da cidade, “dando testemunho do amor e dedicação à arte e levando poesia e música para todos”. Com o objetivo de manter aceso o gosto pelas letras e artes e estimular os jovens a conhecer a poesia na terra de Zé da Luz, o grupo inaugura o salão “Taberna”, espaço reformado de antigo moinho. “É a a realização de um sonho. Obrigada a todos que ajudaram nessa construção e que nos deram o prazer de suas presenças conosco, obrigada a Deus por nos mostrar que é possível, por nos unir como um coletivo de amigos que se tornaram irmãos, e que nos dá a certeza de que podemos seguir realizando sonhos. O espaço agora está aberto a todos aqueles que querem e amam fazer cultura”, disse Renaly Oliveira, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba.

No evento, esteve o poeta Jessier Quirino e outros artistas locais que acompanharam as recitações, declamaram poemas, cantaram e tocaram seus instrumentos.

Secretário de Cultura da Paraíba promete pagar dívida do FIC e critica Governo Federal por exigir Imposto de Renda dos artistas

fabio-academia-23-11-16

Da esquerda para a direita: Poeta Sander Lee, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, Lau Siqueira e o repórter Fábio Mozart, da Tribuna do Vale

Em entrevista exclusiva para o blog do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, Tribuna do Vale e Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, o poeta Lau Siqueira, Secretário de Cultura da Paraíba, informou que está acionando a Justiça para contestar a exigência do Governo Federal de cobrar imposto de renda dos proponentes dos projetos aprovados no Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos (FIC). “Estamos judicializando porque entendo que o dinheiro não é do proponente, ele apenas repassa para artistas e fornecedores do seu projeto e não deve pagar 25,5% de imposto de renda, como está exigindo o Governo”, disse Lau.

Ainda sobre o FIC, Lau Siqueira disse que fez opção de pagar as parcelas devidas, mesmo que a custo alto diante das dificuldades em que vive o país. “É preciso que se compreenda que um projeto de memória em São João do Rio do Peixe, por exemplo, é importante para a comunidade e para a Paraíba, mesmo que invisível para alguns segmentos da cultura, mas lá na ponta está acontecendo”, disse ele. “Temos que pagar os projetos, com atraso, mas preciso honrar os contratos e, acima de tudo, buscar a mudança da lei do FIC”, acrescentou Lau, informando que já foi encaminhado à Assembleia Legislativa o projeto que reestrutura o FIC, criando um fundo real para que sejam lançados editais com dinheiro em caixa, porque, atualmente o FIC conta apenas com fundos orçamentários que devem ser captados após o lançamento do edital, com muita dificuldade.

Sobre a renúncia do Ministro da Cultura e posse de Roberto Freire, Lau Siqueira foi contundente: “Roberto Freire é um desastre no Ministério e Calero só foi coerente na saída, quando não aceitou a negociata com Gedell Vieira, mas não esperamos nada desse Governo, muito menos a implantação do Sistema Nacional de Cultura”, afirmou. Para ele, o movimento cultural deve caminhar com suas próprias pernas, como sempre fez. “Precisamos manter as articulações da cultura diante dessa cruzada conservadora que acha que cultura é mais do que supérfluo, inclusive estão criminalizando artistas que fazem uso da Lei Rounet, passando a ideia de que as leis de incentivo são formas do governo sustentar ‘vagabundos’, mas cultura sempre foi uma forma de resistência e saberemos superar essa crise”, finalizou.

 

 

 

Prefeitura de Itabaiana doa prédio público para associação cultural que repudia “comentários maldosos”

nota-de-esclarecimento

Em sessão no dia 22 de novembro, a Câmara Municipal de Itabaiana aprovou projeto de lei oriundo do Poder Executivo que autoriza a doação do prédio nº 2 da rua Antonio Ananias para instalação da sede da Associação Memória Viva. A doação, ao apagar das luzes da gestão do prefeito Antonio Carlos Melo Júnior, fomentou comentários negativos por parte de algumas pessoas, “inclusive ativistas culturais”, conforme nota divulgada pela Associação.

Esclarecendo o fato, Margaret Bandeira, da diretoria da Associação Memória Viva, comunicou que o referido Projeto de Lei restringe o uso do imóvel à implantação do memorial dentro do prazo de 2 (dois) anos e, caso isso não seja cumprido, o prédio será revertido ao patrimônio do município. Outro item preceitua que o prédio só poderá ser vendido com a autorização prévia da Câmara de Vereadores.

“Para dirimir quaisquer dúvidas, os interessados na verdade ou os espalhadores de mentiras encontrarão o Projeto de Lei com os vereadores, a quem, obviamente, o documento foi enviado”, afirma a nota da Memória Viva.

A Associação Cultural Memória Viva existe em Itabaiana desde 2010. É uma associação sem fins lucrativos e não recebe nenhuma verba, seja municipal, estadual ou federal, nem contribuição dos seus sócios. Com diretoria legalmente constituída, tem seus estatutos e documentos registrados em cartório e inscrição na Receita Federal. A sua atividade principal é o resgate e preservação da memória e história itabaianense e o seu objetivo principal é a implantação do memorial da cidade.